Open Source é garantia de continuidade [MariaDB × MySQL]

MySQL é ainda o gerenciador de banco de dados mais popular do mundo em número de instalações. Muito mais usado que Oracle, DB2 ou qualquer outro SGBD comercial. Mas ele está morrendo, está sendo matado pela Oracle numa morte lenta mas não dolorosa.

Espere, isso não é uma má notícia.

De um relatório sobre evolução do Fedora (uma distribuição Linux que eu adoro) aprendi o seguinte:

The original company behind MySQL, MySQL AB, were bought out by Sun which was then bought by Oracle. Recent changes made by Oracle indicate they are moving the MySQL project to be more closed. They are no longer publishing any useful information about security issues (CVEs), and they are not providing complete regression tests any more, and a very large fraction of the mysql bug database is now not public.

Como o código fonte do MySQL ainda é aberto, ao invés de sentar e chorar, a comunidade tem a liberdade de fazer um fork, ou seja, começar um novo projeto a partir do que está disponível hoje, restabelecer as regras de desenvolvimento para um modelo mais aberto e cortar o cordão umbilical que tinha com o projeto mãe. Esse novo SGBD chama-se MariaDB.

Um modelo fechado de desenvolvimento pode colocar o usuário numa situação de refém. Não que isso vá acontecer sempre, mas fica-se a mercê das decisões técnicas e de mercado do fabricante do produto.

O modelo Open Source de desenvolvimento de software, por outro lado, coloca o poder da continuidade nas mãos do usuário (empresa, pessoa etc). Se não lhe agrada a forma como evolui um certo software Open Source que lhe é estratégico, ele pode adaptá-lo ou contratar alguém que faça isso.

Isso funciona para todo tipo de software Open Source? Não. Usuários e empresas querem estar no mainstream, em geral não querem ser responsáveis por frankensteins únicos em seus ambientes. Continuidade com forks, como o MariaDB, funcionam somente nos grandes projetos Open Source, os mais populares, como o OpenOffice.org × LibreOffice, NCSA HTTPD × Apache HTTPD, Sodipodi × Inkscape (veja outros aqui), porque é essa popularização que garante a movimentacão do mainstream para outro projeto e que, por causa disso, o desenvolvimento continua ativo, pulverizado e crowdsourced.

Um site de muito acesso migrando de MySQL para MariaDB

A noção de verdadeira liberdade que Open Source te dá só pode ser sentida ao longo do tempo. O maior benefício passa longe de usar certo software de graça. Em termos monetários, está mais relacionada em o usuário não precisar gastar dinheiro com mudanças só porque o fabricante assim lhe impõe. De longe, o maior valor do Open Source é manter o controle na mão do usuário.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>