Is Open Source Swift a good thing ?

swift-progOn December 3 Apple has open sourced the Swift programming language on Swift.org. The language was first released (not Open Source yet) about the same time as iOS 8 and was created by Apple to make Mac and iOS app development an easier task. Swift is welcome as one more Open Source language and project but is too early to make a lot of noise about it. Here are my arguments: Continue reading

A nova TI do iPhone

Do PC ao Datacenter, como o iPhone mudou tudo o que fazíamos em TI

A fórmula era ambiciosa para 2007: um telefone com inovadora tela multitoque grande, teclado virtual que finalmente funcionava, SMS repensado e apresentado como uma conversa, aplicação de e-mail com interface extremamente efetiva e clara, inúmeros sensores que interagiam com o mundo físico. E, acima de tudo, um browser completo e avançado, que funcionava tão bem quanto o que tínhamos no desktop. Continue reading

SMS sem Ansiedade

SMS, WhatsApp, iMessage, Hangouts mudaram a forma como nos comunicamos.

Só não podemos nos deixar cair na armadilha de achar que a mensagem entrou no cérebro do destinatário quando aparece ✔✔. Evite ansiedade desnecessária pois o destinatário pode estar ocupado, esqueceu de responder ou simplesmente viu mas não leu direito.

De resto essas Apps são adoráveis mesmo.

Publicado também no Facebook.

iPhone Call History Database

Either if you are doing forensics or just want better reports about your call patterns, the iPhone Call History database can be very handfull.

If you have a jailbroken iPhone, you can access the database file directly. If you are not, you can still access it offline simply copying the file from an unencrypted iTunes backup to some other folder on you computer to manipulate it. Here are the real files path inside the iPhone and their counterparts on an iTunes backup folder:
Continue reading

Como comprar e quanto custa um iPhone usado

Furtaram meu iPhone 3GS 32GB na festa de aniversário fechada da minha filha. Fiquei chateado, principalmente porque usava até o último recurso do aparelho de forma muito produtiva.

Decidi comprar outro, desta vez no Brasil mesmo, mas eu tinha um complicador: minha linha é corporativa. Isso significa que minha conta tem tarifas muitíssimo baixas, tanto que no longo prazo não compensaria abandoná-lo e mudar para outro plano que incluísse iPhone. Linha corporativa significa também que não acumulo pontos, coisa que é usada pelos mortais para trocar por aparelhos melhores [e, nas letras miudas do contrato, por mais fidelidade com a operadora].

Então fiquei com as seguintes alternativas: Continue reading

How the iPhone 3GS records videos

Here are some technical details an analysis about the formats used by the Apple iPhone 3GS to record video.

This is an annotated screenshot of the excellent Mediainfo by Jerome Martinez.

Mediainfo screenshot analysing an iPhone recorded video
Some notes:

  1. Apple always uses MOV as the extension for standard MP4 files. The recorded video uses an MP4 container so it is capable of holding modern content and tags. Read on.
  2. Very cool: the iPhone ads geotagging to the video file with latitude, longitude and altitude information.
  3. Video is compressed and encoded with one of the most modern codecs available: H.264. The compression profile used is Baseline at level 3, the one optimized for low power CPUs.
  4. 3.5mbps average bitrate. Quite high but expected for a low power device compressing on demand. Lower bitrates with minimal quality loss can only be achieved by multipass compressions with higher level proviles.
  5. The video is a standard VGA 640×480 pixels per frame, with average of 30 frames per second. This is almost DVD quality.
  6. Audio is compressed and encoded with the MPEG-4’s AAC low complexity codec, the same used by popular M4A audio files. But it is mono, only one channel, no stereo audio.

Having said that, videos generated by the iPhone are ready for streaming over the Internet directly to Flash multimedia players. You may need conversion/recompression/transcoding only if you want to reduce the file size and bit rate. Otherwise, current popular Flash players that you already have installed in your browser are capable of playing these video files.

Here is a more detailed analysis generated by mp4dump utility on Linux, from the mpeg4ip Open Source project.

Vale a pena comprar um iPhone em outro país?

Sobre este tema, há um ótimo post no ótimo Blog do iPhone. Eis alguns comentários:

Um iPhone 3GS 32GB (modelo top de hoje) custa no Brasil, a preço cheio, uns R$3000. É praticamente uma mentira dizer que um iPhone custa +/- R$1300 na loja da operadora pois saibam que paga-se o preço cheio do aparelho (R$3000) continuamente em sua conta mensal. Além disso assina-se um contrato de fidelidade de 1 ou 2 anos, para garantir que você só deixe a operadora depois de pagar o preço cheio do aparelho. Há multas se quiser deixá-la antes.

Nos EUA, no eBay, este aparelho custa por volta de US$700 (menos da metade do preço).

Eu tenho a sorte de ter um plano corporativo com preços baixíssimos de chamadas e de dados e acho um estupro o que pessoas físicas pagam de conta de celular no Brasil (R$100, R$200, R$400 etc). Minha única desvantagem é que não acumulo créditos para trocar aparelhos a preços ilusoriamente mais baixos (ou de graça). Bem, é uma vantagem ilusória — não se engane.

Então, para o meu caso, vale a pena comprar um iPhone fora do país. E sugiro aos usuários brigarem com suas operadoras por planos mais justos e muuuuito mais baratos.

Na lista de países do post faltou citar que na Austrália também se vende iPhones desbloqueados na Apple Store de lá. Já vi alguns sites que vendem iPhones para o mundo inteiro e eles contam que compram os aparelhos legalmente na Austrália.

Eu comprei meu iPhone 3GS nos EUA, pelo eBay. Um amigo americano comprou para mim, na verdade, porque só vendem para cartões de crédito com endereço confirmado nos EUA. Ou seja, o cartão tem que ser americano. Não vale cartão internacional.

Além disso, o 3GS tem proteções especiais que tornam o desbloqueio um pouco mais complicado e um usuário menos atento pode acabar com um iPhone que será somente um iPod Touch por alguns meses, até o Dev Team achar um novo desbloqueio.

De resto, é o melhor gadget multiutilidade que já tive. Tem um ecossistema vibrante de usuários, aplicações e jogos, dispensa o uso de computador em várias situações (blogar, twittar, ler e-mail, navegar na internet, mapas, utilidades etc) além de ser um prato cheio para usuários de Linux como eu, poque seu sistema operacional é uma espécie de Linux no final das contas.

A Test with High Definition Video Conferencing

I just participated in very successful proof of technology with Siemens OpenScape video conferencing products.

We made a point-to-point SIP high definition video conference over a local area network. Another test used H.323 protocol. We also included my SIP-enabled Nokia E61i in the conference over the office WiFi network in a direct multipoint call simply calling my phone’s IP address. Crystal clear sound.

The equipment statistics showed the following:
Video

  • 1280×720 resolution (720p HD) at 30 frames per second
  • H.264 compression
  • aprox. 1780 kilobits per second for the compressed video stream

Audio

  • AAC-LC compression
  • aprox. 70 kilobits per second for the compressed audio stream

Total of aprox. 1850 kbps for excellent and smooth audio and video quality.

Open Source Software inside the iPhone

Can Open Source Software be more ubiquitous than this ?

A few days ago I was playing extensively with Apple’s iPhone, investigating each sub-menu and little details. There is a section listing legal stuff and software being used with each license. GPL, LGPL, BSD and other Open Source licensed software rule the iPhone.

Some I have noted:

Google Maps com Posicionamento por Antenas de Celular

Já faz um tempo que tenho me divertido com a nova versão do Google Maps que se instala no celular.

Ele faz uma coisa incrível: te diz mais ou menos onde você está agora, mesmo se seu celular não é equipado com GPS. É um recurso que se chama “My Location”.

Me falaram que a técnica que usada para fazer isso chama-se triangulação de antenas. Parece que é conhecida a posição geográfica de cada antena de celular e o Google Maps sente a potência de cada antena próxima e calcula a posição aproximada de acordo com a força do sinal de cada uma delas.

No mapa abaixo, estou realmente no ponto mais ao sul mas o Google Maps do meu celular calculou que estou um pouco mais ao norte, ponto este que vejo de minha janela a uns 100m mais ou menos.

Center of map
map
Estou realmente aqui
map
O Google Maps calculou que estou aproximadamente aqui

É bastante bom para eu que não tenho GPS.

Já disse antes e continuo repetindo: o Google Maps é o serviço mais legal da Web. Mais ainda que o Google Earth por ser mais acessível e leve.

O mapa desta página é feito com o Google Maps plugin para WordPress.

Mobile Codes começam a ser usados no Brasil

Já contei aqui no blog o que são Mobile Codes (ou QR Codes) e o drebes comentou que no Japão são muito usados.

Mas nunca vi ninguém usar isso aqui no Brasil. Até hoje.

No caderno Link do Estadão de hoje apareceu uma propaganda de um varejista de eletrodomésticos contendo um QR Code e uma chamada para o site descubraocodigo.com.br.

Entrando no site não há nenhuma informação útil. Mas se você ler o código da propaganda com um celular com câmera e software que interpreta Mobile Codes, surge uma URL escondida contendo promoções da loja.

Como isso é uma coisa nova ainda no Brasil, parece que o varejista está inteligentemente usando a tecnologia para criar um certo hype em torno dela.

Com a disseminação desses códigos, eles serão usados para se comunicar de forma física e impressa diretamente com os avatares digitais de uma sociedade da informação: seus computadores móveis, também conhecidos por “telefone celular”.

Mobile Codes for Increased Productivity

Man, this is the coolest thing I discovered this month.

Before what I am going to show you now, the only ways to transfer data from your computer to your mobile device was to send an e-mail to yourself and read it in your cell, or through bluetooth, or infrared.

There is a new thing (for me) called Mobile Codes (or QR Codes according to Wikipedia, or Datamatrix) that combined with your mobile’s camera and simple software, will let you actually read the content from your computer screen.

OK, lets explain it with some images to make the concept more user-friendly. Look at the following image.

Think Open :: Think Linux

Yes, I know the image says nothing to you, but your camara-equiped mobile device is able to read “Think Open :: Think Linux”.

We can play with more stuff. The URL for this blog post is here (with a note attached):

http://avi.alkalay.net/2007/11/mobile-codes.html

Lets add some semantics. You can directly call an international number as 00551112345678 using the following barcode:

qrcode

Or SMS “Hi, I just discovered this barcodes that will make my life easier” to same number with this code:

qrcode

The Details

Some modern Nokia phones already come with the software needed to decode this datamatrix. For my Nokia E61i to work, I installed on it a free (registration required) program called Kaywa Reader (their site doesn’t list my model so I selected E65 and it worked fine). So I just shoot the software, point my mobile’s camera to the datamatrix and it instantly decodes the content.

To generate this images, I used the QR Code Generator by Winksite and the Nokia mobile code generator. In fact it all started when I found the Nokia Mobile Code website, almost by an accident.

Oh, and there is a handy Mobile Barcoder Firefox plugin to help me transfer URLs from browser to cellphone.

Install in your cellphone and have fun.

The iPhone Accelerometer

A sophisticated mobile device can do more than just play MP3s or make calls.

I had a lunch with a friend that hacked his iPhone to work in Brazil. Many people are doing that (or paying somebody to do it for them) around here. And he showed me something very interesting.

The component that causes the screen to rotate based on the position of the iPhone is called Accelerometer, and it can do much more than that. It can provide programs the spatial position of the device.

Same accelerometers were used in IBM laptops to stop and protect hard drives if the user is shaking the computer too much.

Watch the following video I just made at lunch. It shows an old mechanical game that we all played when we were kids to learn about gravity, control and concentration. Now in the iPhone.

The game objective is to change the angle of the “table” to let the gravity make the ball move to the desired position. Thanks to the embedded accelerometer and fast graphics processor, the game feels very real.

Android and the Open Handset Alliance

I like this kind of announcements and alliances. Makes me feel that openness and the right things can be successful.

Open Handset Alliance

The Android (formerly GPhone) platform (or parts of it) will compete with Windows Mobile, Symbian, S60, QTopia and other Open Source initiatives as Open Moko.

For developers there is nothing to download yet (expected for November 12).

Currently there is no single mobile platform that makes me truly happy. Symbian+S60 is the most advanced but still very proprietary. Windows Mobile seems to have a great future, and all Open Source initiatives are currently mediocre. Access (former Palm Source) is also going towards Linux but still feels proprietary.

If Android takes off — I mean, in a mature way — we will have the chance to use mobile devices as our computers: installing whatever OS we want.

I wish to welcome the OHA initiative and hope they can learn from the problems and mistakes of the GNU/Linux community to avoid them: ecosystem fragmentation because of too much platform packaging (a.k.a. too many distributions), overall lack of project management with architectural vision, too much religion, lack of true integration between different software components (because there is no real cross architectural vision), and lack of true support from proprietary hardware components manufacturers (a.k.a. lack of descent device drivers).

From the list of alliance members I miss names like Nokia, Red Hat (as a big Java player) and IBM. But I believe this is question of time.

iPhone no Brasil

Parece que o iPhone está invadindo o Brasil. Não há acordos comerciais entre Apple e AT&T que segurem o desejo das pessoas por objetos de desejo. E cá entre nós, o iPhone é um objeto de desejo responsa.

Já vi alguém ostentando um em um restaurante, outro de um amigo arquiteto que comprou nos EUA e mandou desbloquear por R$200.

E hoje mesmo no trabalho um aficionado me mostrou seu novo iPhone de 8GB que comprou por US$299 e desbloqueou sozinho com um certo software chamado anySIM. Contou que há alguns métodos de desbloqueio, todos gratuitos. Há também um tipo de serviço pago que garante desbloquear sempre que houverem atualizações de firmware.

Na hora do almoço flagrei uma colega nada geek saindo do elevador com um iPhone na mão. Certeza que foi o marido geek dela que desbloqueou.

Não é a toa que o primeiro presidente da IBM — Thomas Watson — já dizia “Good Design is Good Business” incentivando edifícios com boa arquitetura etc. A Apple investiu todas as suas fichas em usabilidade e produtos muitíssimo bem acabados e conquistou o mundo.

Semanas atrás foi anunciado que a Apple atingiu um valor de mercado maior que a própria IBM.

Banana Verde

Esta semana fui atualizar a maior lista do mundo de restaurantes vegetarianos em São Paulo, para adicionar também um mapa interativo e as últimas novidades, e esbarrei no Mude o Mundo que availou o Banana Verde.

Fiquei com água na boca e fui almoçar .

Restaurante bem bonito, bem localizado na Vila Madalena. Não é self-service como a maioria dos vegetarianos. O esquema é o mesmo do Gaia, com duas opções de entradas, pratos principais e sobremesas.

Fui num tabule de quinua para começar, depois num pene ao sugo com bastante brócolis e queijo, e no creme de papaya com morangos. Feel Good para acompanhar.

Estava excelente e muito bem servido. Mas quem tiver estômago grande pode repetir, eles trazem mais pelo mesmo preço.

Entre as opções sempre há uma ovo-lacto-vegetariana, e outra 100% vegetariana (vegan) para agradar os salvadores dos bichos.

Dentro do restaurante há uma lojinha de coisas naturais e livros de bem estar, incenso, velas e outros apetrechos zen. Me divirto com essas coisas.

Meu celular captou uma rede WiFi que o gerente gentilmente me deu a senha, e usei a Internet entre um prato e outro.

Funciona de terça a domingo só no almoço, R$20 e R$22 finais de semana e feriados, e inclui tudo menos a bebida.

Pode ir. Eu recomendo.

Nokia E Series with Wireless LEAP Authentication

So looks like some people are having problems to configure LEAP in their Nokia E-series phones as E61i or others. This is a guide:

  1. Go to Settings->Connection->Access Points
  2. Create a new access point with any name you want
  3. Use the following configuration:
    1. Data bearer: Wireless LAN
    2. WLAN network name: the SSID of your WLAN which is found by a WLAN scan or provided by your sysadmin
    3. Network status: it is probably Public, but my company’s WLAN name is not broadcasted, so I need to select Hidden
    4. WLAN network mode: Infrastructure
    5. WLAN security mode: although some people report WPA/WPA2 work for them, 802.1x is the only option that works for me
    6. Enter the WLAN security settings subpanel
      1. WPA/WPA2: EAP
      2. EAP plug-in settings: leave only EAP-LEAP enabled/checked using the Options menu
      3. Put the cursor over EAP-LEAP and select Options->Configure
        1. User name: Put the user name they gave you, in my case is my e-mail address
        2. Prompt password: I use No
        3. Password: your password (for LEAP use a very complex password for security reasons)
    7. Homepage: http://avi.alkalay.net/2007/08/leap-nokia-e-series.html so you will have bookmarked the source of this information 😀

With this configuration I am able to connect to my company’s WLAN, which uses Cisco routers and access points. By the way, EAP-LEAP is a proprietary WLAN authentication protocol created by Cisco, and looks like it is considered obsolete.

I also noticed that if the GSM SIM chip is not inserted (offline mode), the phone behavior of getting connected is more difficult. It does not recognize a Hidden WLAN and I had to force the connection. With a GSM SIM chip inserted everything works nicely and as expected.

Looks like only Nokia E-series phones (E61, E61i, E70 etc) running the S60 platform can connect to LEAP WLANs. Same generation Nokia N-series phones (N73, N80, N95) can’t, because they were not designed for business environments — the kind of environments that uses Cisco’s EAP-LEAP.

Wireless Gratuito

Enquanto no Brasil falamos de custos de R$6 por megabyte para acessar a Internet a partir de nossos smartphones, nos EUA isso é gratuito e público em muitas cidades.

Quando estava lá, fiquei surpreso em ver na mídia o projeto WiPhi, onde a prefeitura de Philadelphia está cobrindo a cidade inteira com roteadores WiFi. De graça. Para qualquer cidadão, turista ou empresa.

Lembrei disso ao ver hoje um post no blog do Google comemorando 1 ano de cobertura WiFi gratuita na cidade de Mountain View, sede do Google perto de San Francisco.

É obvio como o Google ganha dinheiro com isso: aumentando o número de usuários, número de geradores de conteúdo (bloggers e outros), e por conseqüência o número de impressões de AdSense.

San Francisco, capital do Vale do Silício, é outra cidade que tem um projeto similar. Mas enquanto não sai do papel, o Google fez uma parceria com a Earthlink para já prover esse serviço gratuitamente.

Para isso ser viável no Brasil, nossa economia terá que crescer muito ainda. Apesar de sermos uma país continental, a população economicamente ativa é muito pequena, talvez menor que a de muitos paises da Europa.

SMS pela VIVO

Comprei o tal Nokia E61i desbloqueado fora do país.

Aí coloquei o tal chip GSM e consigo fazer e receber ligações mas só receber SMSs (ou torpedos). Não conseguia enviar porque quando tentava ele pedia um tal de número do centro de mensagens. Vai saber o que é isso…

Investiguei os menus do aparelho e realmente pode-se cadastrar centros de mensagens, cada um com um respectivo número. Ou seja, se quero mandar um SMS para o número 1234-5678 o que de fato acontece é que o aparelho envia para um número especial da operadora, e esta por sua vez trata de redirecionar para 1234-5678 ou outra operadora.

Restava agora descobrir que número era esse. E uma pequena saga começou.

Liguei umas 5 vezes para a central de atendimento da VIVO (em cada tentativa fui recirecionado umas 4 vezes, tendo que passar cada vez meu CPF etc) e ninguém nem sabia do que eu estava falando.

Liguei na Nokia, e com tom de “sabemos do que se trata” disseram que é a operadora quem tem que fornecer esse número, obviamente.

Impaciente, fui até uma loja da VIVO para pedir ajuda. Quem me atendeu também tentou ir via central de atendimento, e nessas fui redirecionado mais umas 4 vezes, sem a menor possibilidade de êxito. Em paralelo, o gerente muito atencioso foi tentando falar com seu suporte de loja, que também batia com a cabeça na parede.

Resumo da ópera, tive que pedir um aparelho similar da vitrine, tipo E62, N73, etc, ligá-lo com o meu chip e entrar nas configurações do Centro de Mensagens para ver qual era o número que aparecia. Ligá-lo sem o chip não funcionava.

Ai foi só criar um centro de mensagens com um nome qualquer, tipo “Vivo SMS” e copiar o número +55-01-0110-2010 do outro aparelho. E lá vai o bichano mandando SMS com sucesso.

Mas me tiraram a alma até eu poder manusear um aparelho da vitrine para que eu mesmo possa descobrir a solução do problema !

Espero que esse número seja útil para outros que compram celulares fora do país.

My New Cellphone

Its a Nokia E61i.

The Nokia E Series smartphones are currently the most advanced in the market. Some may say iPhone but there is no more than great usability and fancy-ness on it.

These are a few characteristics I like in E61i:

  1. QWERTY keyboard. I’m tired of loosing stylus pens and even use them to point things.
  2. WiFi with power save features. This is unique and as far as I know only Nokia and now the iPhone have it. E61i can also connect to Cisco WiFi networks with LEAP authentication, as used by my company. At work, at home and everywhere it finds a WiFi network I stay connected all the time with a sort of smart roaming, without running out of batteries.
  3. A wide screen and great web features as integrated feed reader and full XHTML browser based on KDE’s Konqueror that perfectly render very well all pages I need.
  4. Integrated Java support so I can install a practical mobile Google Maps application amongst others.
  5. Media features as MP3, MPEG-4’s AAC, MPEG-4 video (low profile DivX/Xvid) and MP4 container support.
  6. 2 megapixel camera for pictures and video.
  7. Can syncronize PIM data with anything that supports the SyncML Open Standard, for example the ScheduleWorld.com service.
  8. Has Text To Speech capabilities, so everytime somebody calls me, the phone actually speaks his or her name as it is written in the contacts database. There are options to install and use different voices and language accents.
  9. Has voice recognition capabilities, so I can press a button in the wireless bluetooth phones to make the phone as for a name, I speak it and it recognizes by how it is written in the contacts database. I did not have to record each contact’s name as previous phone models. Nokia E61i actually recognizes what I speak.
  10. And, to keep me hacking, the most important: integrated VoIP support through the SIP standard.

This last point deserves an explanation. To use VoIP you usually have to install a softphone in your computer and be close to it to make calls. Well, this phone kind of has a standards compliant softphone already installed in the OS. Together with great WiFi support, I can carry my work extension and other SIP accounts with me all the time, to make cheap international calls and also receive free calls.

This is all very geeky and I love it.

In further articles I’ll explain how to configure advanced features I’ve been using in my new Nokia E61i, a very portable computer.

Testei o iPhone

De pé, numa loja da AT&T em NY, brinquei com o iPhone por uns 20 minutos.

  • Ele é menor, mais fino e mais bonito do que eu esperava.
  • Comparado com o iPod, sua parte de trás é fosca de material que não risca.
  • A Apple conseguiu fazer uma interface que só tem 1 botão, e ele é exatamente para o que você precisa naquele momento. Muito intuitivo.
  • Tem viva voz.
  • O lance da tela virar na horizontal e vertical não funcionou direito, mas acho que eu fiz algo errado.
  • Fiz ele travar uma vez quando inseria um contato na agenda e usei sua câmera para tirar a foto da pessoa. Simplesmente travou na hora de diminuir a resolução da foto.
  • Não se pode dar várias categorias (tags) a um contato, como se faz hoje com KPIM, Lotus Notes, ou Outlook. Isso faz falta.
  • Seu teclado virtual é bom e preciso.
  • Não encontrei nenhuma forma fácil de usar caracteres internacionoais com o teclado. Ou seja, não se pode escrever com ascentos. Talvez ainda não suporte isso.
  • Seu browser — o Safari — é ótimo e mostrou corretamente as páginas em que entrei, inclusive o GMail. Ele tem bom suporte a JavaScript.
  • Tem um controle de zoom espetacular: amplia ou diminui-se o tamanho das coisas abrindo ou fechando-se 2 dedos sobre a tela.
  • Mesmo em tamanho muito pequeno suas letras são legíveis, graças a tecnologias TrueType.
  • Tem uma aplicação de Google Maps personalizada. Mas acredito que pode-se acessar esse site também pelo browser.
  • Tem uma aplicação de YouTube personalizada. Funciona.
  • A interface de sua parte iPod não tem mais a roda sensível. Navega-se pelas listas com o dedo como se fosse um scrollbar.
  • Selecionei um filme para assitir, mas travou.
  • O navegador 3D de capas de albuns é lindo.
  • Não há aplicações de escritório como editor de planilhas ou texto rico.
  • Tem WiFi, acho que tem Bluetooth, mas não reparei se tem infravermelho.
  • O navegador de fotos é intuitivo e ótimo também, mas não consegui girar a tela conforme giro o iPhone fisicamente.
  • A aplicação de previsão do tempo — movida a tecnologia Yahoo! e Weather Channel — não achou a cidade de São Paulo !
  • Há outras aplicações como anotações e stocks, mas não as testei.

Enquanto no Brasil pagamos uma média de R$6 por megabyte nos pacotes de dados de telefonia celular, na AT&T a transferência é ilimitada.

Achei que o iPhone não iria me servir por causa da dificuldade de inserir dados, teclado etc. Mas adorei e mudei de idéia. E acredito que os problemas encontrados serão corrigidos ao longo do tempo.

O iPhone é uma revolução em interface com o usuário. Na minha opinião, é o primeiro computador de bolso verdadeiramente viável e prático além de bastante poderoso.

Propagandas do iPhone para Linux

A Apple finalmente deu a data de lançamento do iPhone: 29 de junho.

Em seu site há 3 lindos videos mostrando a operação fácil do aparelho. Mas exige Quicktime e sem isso não funciona. Para um leigo.

Mas como já sabia que a Apple usa padrões ISO em seus videos, tipo MP4, H.264 e AAC, foi só ver o fonte e descobrir a URL dos videos. Então é só clicar com o botão direito, salvar o arquivo MOV (MP4) e depois assistir com MPlayer ou outro player de Linux que você preferir.

Never been an iPod
Never been an iPod

How to
How to

Calamari
Calamari

Ou então, se tiver um link rápido, pode assistir enquanto baixa, assim:

bash$ mplayer http://movies.apple.com/movies/us/apple/iphone/never_been/apple-iphone-never_been_848x496.mov
bash$ mplayer http://movies.apple.com/movies/us/apple/iphone/how_to/apple-iphone-how_to_848x496.mov
bash$ mplayer http://movies.apple.com/movies/us/apple/iphone/calamari/apple-iphone-calamari_848x496.mov

Os links que escolhi são os de alta definição. Há versões com qualidade mais baixa no site original.

Play

Maravilhas da Telefonia Moderna

Vou usar este post para descarregar as coisas maravilhosas que tenho descoberto sobre telefonia móvel, VoIP, e suas aplicações para o mundo corporativo.

Este assunto é fascinante e importante porque telefonia móvel está intimamente ligada a conectividade móvel. A pessoas estarem 100% do tempo conectadas, trocando informações e conhecimento. Desde Graham Bell muita coisa mudou e o conceito todo foi diversas vezes reinventado.

  • VoIP é um assunto de muitos donos. Cada fabricante de PBX (central telefônica, Cisco, Avaya, Nortel, etc) inventa seus protocolos proprietários. O padrão universal se estabeleceu com o SIP, que é um protocolo muito parecido com HTTP.
  • A partir do momento em que duas pontas (computadores, smartphones) tem IPs e um software capaz de “falar” SIP, elas podem fazer uma conexão direta e começar a conversa de voz, video, ou texto.
  • Um softphone é um software que implementou o padrão SIP. Isso é muito fácil, em parte porque o SIP é um padrão aberto. Em Windows eu uso o PhonerLite e em Linux uso o Ekiga e o KPhone.
  • A parte proprietária do SIP são alguns codecs de voz: eles são necessários para comprimir (e descomprimir) a voz entre os interlocutores, e funcionam mais ou menos como compressão em MP3, só que otimizados para voz. Os proprietários são o G.711, G.726 e os codecs abertos são os excelentes Speex e o iLBC. Se não há um codec comum entre as duas pontas, algum intermediário terá que fazer a conversão, e esse é um dos papeis do PBX (ou central telefônica).
  • Pode-se montar uma central telefônica em casa com um PC velho e com pouca RAM, usando o Asterisk, que nada mais é do que um software que implementa a lógica de uma central. Mais fácil ainda, pode-se usar o life CD do AstLinux (que contém o Asterisk) e bootar qualquer PC como um PBX IP.
  • Pode-se montar uma central telefônica online gratuitamente, usando serviços como o PBXes. Cadastra-se os usuários e seus softphones e pode-se configurar serviços como um número para conferência, número que faz tocar vários telefones simultaneamente, caixa postal, voice mail para e-mail, etc.
  • Para usar SIP para ligar para números de telefonia convencional (land lines) no mundo todo, é necessário comprar serviços de minutagem de algum provedor. O mais barato que conheço é o SIP Discount com preços realmente agressivos, e alguns países totalmente gratuitos. Esse processo todo é similar a usar o Skype, só que o software é genérico, e a minutagem é muitíssimo mais barata. Diga-se de passagem, entre todos esses serviços de minutagem VoIP, o Skype é o mais proprietário e de longe o mais caro. Outros serviços são o Ekiga.net, Gizmo, VoIP Discount (da mesma empresa do SIP Discount, mas com softphone proprietário).
  • O único inconveniente em usar SIP é substituir o telefone pelo computador. Na prática é desconfortável, e não temos um computador conectado sempre conosco. Mas isso já está sendo resolvido. Leia adiante.

Nokia: O Celular das Pessoas Conectadas

A Nokia não me pagou para dizer isso, mas com certeza meu próximo celular será um smartphone desse fabricante, da linha N ou E.

  • Esses celulares mais avançados tem um cliente SIP embutido e integrado. Ao se escolher um número da agenda para ligar, ele pergunta se a ligação é normal ou pela Internet. Até aí não há nenhuma diferença em pegar um smartphone qualquer, por exemplo baseado em Windows Mobile 5.0, e instalar um softphone nele. Mas esse SO não vai te deixar ficar on line o tempo todo: sua bateria vai acabar antes da hora do almoço.
  • Esses celulares tem WiFi, mas não é esse o fator mais importante. WiFi em um handheld seca sua bateria em menos de duas horas conectadas. O que realmente importa é que o Symbian OS (sistema operacional desses aparelhos) foi otimizado para se manter sempre conectado por WiFi, mas economizando energia quando não há dados trafegando. Mais ainda: quando se muda de localidade, ele detecta a mudança, se reconecta e se reconfigura.
  • Quando não há redes WiFi (mais baratas ou gratuitas), pode-se usar outras redes de dados, tipo GPRS (do GSM) ou WCDMA (do CDMA). O Symbian OS trata de fazer a troca de redes de forma transparente, sem interrupções. Essa gerência automática de redes somada a otimização de uso de energia para WiFi faz esse SO ser realmente especial.
  • O SIP integrado ao celular elimina o inconveniente de precisar de um computador. O celular é o computador conectado a Internet o tempo todo, da forma mais barata possível para uma localidade que se está.
  • Uma equipe de funcionários de uma mesma empresa, portando celulares com VoIP como os da Nokia (que na verdade são os únicos do mercado hoje), usando serviços gratuitos como os do PBXes, poderão se telefonar com push-to-talk (como Nextel), fazer conferências, ter o ramal transferido para o celular, enviar SMSs, fazer video conferências por IP (no novo N73), etc, de graça. Isso quando estiverem associados a uma rede WiFi, como as de seu escritório, ou em casa. Quando estiverem na rua, ainda poderão fazer tudo isso com VoIP sobre GPRS a custos bem mais baixos do que os dos minutos de voz GSM ou CDMA, porque o custo-benefício de voz comprimida sobre IP é melhor que o de voz tradicional.
  • Para ligações internacionais ou quando estiverem viajando, esses usuários poderão receber ligações VoIP gratuitamente em seus celulares, ou fazer a custo muito baixo com serviços como SIP Discount. Além de literalmente levarem seu ramal consigo.
  • Além do mais esses celulares contam com um arsenal de ferramentas para a web, tais como um ótimo browser, melhor que a média dos handhelds do mercado, player de multimídia incluindo filmes e leitores de feeds. A soma desses elementos faz o celular ser um ótimo cliente para podcasts. Se o som do seu carro tiver bluetooth, seu Nokia pode transmitir seus podcasts favoritos para ele enquanto estiver dirigindo para o trabalho.

Se as informações aqui estão um pouco desestruturadas é porque isso foi um “dump mental” mesmo. Para compartilhar rapidamente esse conhecimento com você, leitor.

Wireless iPod

AirPlay2Tentando me desfazer dos anti-sociais-fones-de-ouvido, fui na onda de comprar um transmissor FM para o iPod que ganhei de aniversário.

Para quem não sabe o que é isso, trata-se de um dispositivo que se pluga ao iPod e que transmite o que ele toca para um rádio, por ondas de FM.

Minha dica é: não perca seu tempo com isso. Testei vários e todos são ruins. Sim, você consegue ouvir no rádio o que o iPod toca, mas sempremuito chiado, e só funciona a poucos centímetros do rádio, o que não é prático.

Irritei-me e devolvi hoje para a loja.