Maracujá é a fruta da Flor da Paixão

Eu passei a vida toda achando que o nome internacional do maracujá — passion fruit, fruta da paixão — era devido a sua cor e aroma exóticos e afrodisíacos.

Me enganaram! Ou, mais provável, eu me enganei a si próprio.

O maracujá é típico da Amazônia e o nome latim/inglês/francês — passiflora — foi dado pelos jesuítas, no século 18, porque usavam a flor para ensinar sobre a Paixão de Cristo aos nativos do novo mundo. Pois a flor tem pétalas que lembram uma coroa de espinhos, e estames que lembram uma cruz.

O nome original em tupi — mara kuya — significa alimento na cuia. Porque afinal fazemos da casca do fruto o recipiente para se comer a polpa.

Mais uma coisa bem aprendida numa bela viagem.

https://www.facebook.com/543888243/posts/pfbid0d8inPPkhbvnf3S3jEJz98aAnJZp6QtgEZqidmjnRf5y87Si3MEzD8TbLFPoXSweSl/

CoViD-19 acabou?

Aeroportos cheios e quase ninguém mais usa máscara, inclusive dentro do avião, durante o voo. Nenhum oficial nem pede também comprovante de vacinação nem teste negativo.

Fila de pessoas em aeroporto e poucos usam máscara

Seria porque ⓐ não se importam mais, ⓑ usar máscara é muito chato, ⓒ estamos simplesmente agindo como pessoas vacinadas?

Read More

Se eu fosse nutricionista

Se eu fosse nutricionista, me associaria a um restaurante de região comercial super movimentada — Paulista, Itaim etc — e ofereceria almoços e jantares para redução e controle de peso. Cardápio e quantidades viriam prontos, sem eu ter que pensar, escolher e nem me servir. Adicionalmente, o cliente sairia de lá com cardápio sugerido e escrito para seu café da manhã do dia seguinte, ítens e quantidades.

Se algo assim existisse perto de onde trabalho, eu almoçaria lá todos os dias. Todos os dias.

https://www.facebook.com/543888243/posts/pfbid022XevZN8wQ4T46GEAcwuFE2dsL8u58p1CLP9tbgFDWs5gt8sJAdpg9wgs2XbucSNsl/?mibextid=cr9u03

Abacaxi vem da Amazônia

O abacaxi é uma bromélia amazônica.

A gente chama de “fruta”, mas aquilo é na verdade um conglomerado de frutos, sendo cada fruto um dos gomos que se vê na casca. Da bromélia brota uma estrutura cheia de florzinhas, parecida com a foto. E aí cada 1 florzinha se transforma em 1 fruto. Eles vão engordando e grudando um no outro até formar o abacaxi inteiro.

Read More

Vitória-Régia da Amazônia

A Vitória-Régia, além de linda e exótica, é também uma planta alimentícia não-convencional (P.A.N.C.).

Típica da Amazônia, ancora sua raiz no fundo de lagos ou águas doces estáveis, e de lá estende grossos caules até a superfície para cada flor, cada fruto, cada folha enorme em forma de prato de 1 a 2 metros de diâmetro.

A raiz é um tubérculo, que pode ser cozido e consumido como batata. Os caules podem ser descascados e preparados como palmito ou aspargos ou espaguete. As folhas, após removidos os espinhos, podem ser consumidas cruas ou cozidas como couve.

Read More

Panettone ou Chocottone

— Avi, você gosta mais de panettone ou chocottone?

— Eu gosto igual dos dois.

— Ah, eu já prefiro panettone mesmo. Se eu tivesse que escolher eu sempre escolheria panettone.

— Então, se eu tivesse que escolher eu deixaria prá outra pessoa escolher, prá não ter que lidar com a perda da outra opção.

Terrorismo e o silêncio do presidente

24 horas depois e nem 1 palavra sequer do presidente da república repudiando os atos terroristas em Brasília.

Nem 1 palavra de repúdio sequer também do diretor da PF, Márcio Nunes de Oliveira.

Do ministro da justiça, Anderson Torres, só tweets dúbios e amenos.

Se for capaz, justifique para mim que esse presidente, ministro e diretor não têm sonhos e desejos golpistas.

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2022/12/bolsonaro-divulga-mensagem-dubia-em-evento-militar-e-silencia-sobre-vandalismo.shtml

Clientes sempre ativos

No caixa, na hora de pagar uma roupa, já foram fazendo meu cadastro. Nome, CPF, e-mail, celular, aniversário.

— Precisa mesmo de tudo isso, moça?

— É que fazemos umas promoções, aí prá você ficar sabendo.

— Mas aí vocês vão me pagar para eu receber suas propagandas? Costumo cobrar por essa audição.

Ela fechou a cara com um sorriso azedo e simplesmente só cobrou o item comprado.

Marketeiros que me perdoem, mas essa mentalidade de manter o cliente sempre ativado e desejoso, sempre informado sobre as coisas que ele nem sabia que precisava, é um câncer na nossa sociedade, na minha opinião.

Eu não quis ser rude com a moça, só irônico mesmo. Mas é que esse incentivo ao consumo sem fim tem implicações terríveis sobre a nossa existência neste planeta, eu não sou ingênuo quanto a isso e nem pretendo ser conformado ou leniente.


https://facebook.com/story.php?story_fbid=pfbid0Ate7fEEC8qAyib7WULt4kyK9AFDbuSgqCzMH6YRGRKiCvueGd9Hicaz4zqnZmBaVl&id=543888243

Dicas para tirar Bilhete Único

Baita conquista dos meus filhos que agora têm Bilhete Único para facilitar circularem por São Paulo com transporte público — ônibus e metrô, com desconto nas baldeações e integrações.

🟢 Para emitir o BU, preencha o cadastro no site da SPTrans enviando foto e validando e-mail.

🟢 Crianças que moram há mais de 2km de distância da escola têm direito ao bilhete de estudante cujas passagens saem pela metade do preço ou de graça. Informe-se na escola.

🟢 Aí pegue o plástico de graça em algum terminal de ônibus urbano da cidade. Só precisa levar documento com foto. Tem terminais na cidade toda; o que fica na estação Santa Cecília do metrô é o mais perto da minha casa.

🟢 Aí adicione crédito quando e quanto quiser, pagando boleto que você emite em outro serviço da SPTrans sem taxas extras. Ou, com taxas extras, via alguns intermediários privados. Meus jovens pré-adolescentes fazem isso eles próprios, pagando o boleto com a app do banco — eles já têm conta bancária.

⚠️ Se perder o cartão do Bilhete Único, a SPTrans te emite outro ao custo de 7 passagens de ônibus. Trate de não perder!

🔷 Dica extra, só para metrô: caso esteja sem seu Bilhete Único, ou sem crédito e também sem dinheiro vivo (eu nem sei mais o que é isso), você pode comprar passagem de metrô, na hora, por Pix, interagindo com o número +55-11-3888-2200 por WhatsApp. Assim que pagar o Pix, o robô de atendimento te manda um QR via WhatsApp para passar na catraca.

Esses sites da SPTrans são meio chatinhos de usar pelo celular, mas os serviços funcionam direitinho.


https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=pfbid0zZqiGn7kTCEviQpVcgt9sVd82QU1xRqFAvyWJjuBWtAvfA8p3aLmw2h6DVqkWu5sl&id=543888243

7 caminhos para a Felicidade

Estudo de longuíssima duração apontou os 7:

1️⃣ Exercício aeróbico

2️⃣ Espiritualidade (que pode andar junto, mas é diferente de religião) para canalizar sentimentos de gratidão, compaixão e paz

3️⃣ Experimentar coisas novas

4️⃣ Voluntariado e dedicação ao outro

5️⃣ Manter negatividade longe

6️⃣ Conexão com pessoas

7️⃣ Álcool sem exagero

https://oglobo.globo.com/saude/noticia/2022/11/os-7-habitos-que-devemos-incorporar-no-dia-a-dia-para-sermos-mais-felizes-de-acordo-com-estudos-de-harvard.ghtml

Ad Guard bloqueador de propaganda

Em todos os meus navegadores, celular e laptop, eu uso o Ad Guard para me livrar de propagandas e rastreadores indesejados. Ele também elimina popups e paywalls de vários sites. Já usei diversos outros ad blockers e este achei o melhor. A internet fica muito mais leve com ele. Ninguém me pagou para falar nada disso; recomendo porque acho muito eficiente e essencial.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=pfbid0ELc1aK9XytmvL4xpU8KkhFnNYoTyK5RCNnDKvJBrxCDfGeYsSmyWyjgdKvR8142Tl&id=543888243

Má política e patrocino comercial

A marca Puma patrocina o jogador Neymar. Mas Neymar declarou apoio a um político condenado por crimes contra a humanidade (link nos comentários), conhecido pelo seu sadismo e elogios à tortura e que, nem veladamente, apoia, por exemplo, desmatamento ilegal.

Como fica a situação da Puma que é a 2ª empresa têxtil mais sustentável do mundo?

Artigo intrigante de Rodrigo Tavares na Folha de São Paulo.

https://www1-folha-uol-com-br.cdn.ampproject.org/c/s/www1.folha.uol.com.br/amp/colunas/rodrigo-tavares/2022/10/quem-devemos-boicotar-neymar-ou-a-puma.shtml
https://www.linkedin.com/posts/avibrazil_opini%C3%A3o-rodrigo-tavares-quem-devemos-boicotar-activity-6983794916590010368-BT0i

Biometria facial nos aeroportos

Por que o Serpro e os Aeroportos do Brasil adotaram biometria facial ao invés de leitor de dedo?

Porque o leitor de dedo, como sabemos, é anti-higiênico, dissemina doenças e fluidos indesejados. E porque o seu rosto é a informação mais pública que você possui. É como se houvesse alguém com memória facial infinita reconhecendo pessoas na fila, só de olhar para elas.

Além do mais:

[…] os viajantes poderão optar entre o sistema [biométrico] e os procedimentos tradicionais de check-in e embarque, que continuam disponíveis.

Não sei vocês, mas eu jamais registro ou uso meus dedos em catraca de prédio comercial. Da perspectiva de segurança da informação aquilo é um engodo, além de ser bem nojento. A única excessão que faço é em governos e para documentos, por ser situação não-banal e que se faz uma única vez.

https://www1-folha-uol-com-br.cdn.ampproject.org/c/s/www1.folha.uol.com.br/amp/mercado/2022/08/como-funciona-a-ponte-aerea-com-embarque-biometrico-entre-rio-e-sao-paulo.shtml

https://www.linkedin.com/posts/avibrazil_como-funciona-a-ponte-a%C3%A9rea-com-embarque-activity-6963080770332581888–kbd?utm_source=share&utm_medium=member_ios

An old laptop

Como Escolher e Comprar um Laptop

Um laptop funcional, poderoso e elegante para a maioria das pessoas custa em torno de $1000. Um MacBook da Apple nessa faixa de preços deve atender bem 95% das pessoas: navegar na Internet, editar documentos, editar fotos/videos/multimídia simples, assistir a filmes/videos, jogos comuns e ter bateria de longa duração. Mas se você quer ir de Windows, prepare-se para atravessar a nado um oceano de ofertas confusas que fabricantes despejam no mercado em seu esforço para se diferenciarem para conquistar clientes, com características que o consumidor poderia dispensar.

As características mais importantes a se considerar estão aqui, nesta ordem. Eu quero que você compre uma coisa boa e fique blindado contra papo de vendedor que tenta te vender coisas caras e desnecessárias, ou simplesmente a velharia que ele precisa desaguar de seu estoque. Mesmo que você queira gastar mais ou menos que $1000, use este guia para priorizar as características e escolher melhor.

QUALIDADE DA TELA

Esta é a característica mais importante e onde você deve investir mais dinheiro e tempo de procura, com a finalidade de ser gentil para seus olhos. Escolha telas OLED (alto contraste) e de altíssima resolução (tipo 3000×2000 pixels ou mais). Telas Full HD (em torno de 1920×1080) são OK, mas já obsoletas.

TAMANHO FÍSICO DO COMPUTADOR

Laptop menor (13 polegadas) é melhor. Laptop maior (15 polegadas e acima) é em geral pior, leva componentes de pior qualidade, é mais pesado e deselegante. Tamanho físico não tem nenhuma relação com o poder do computador nem com sua capacidade. Você deve valorizar portabilidade (laptop pequeno e leve) sem abrir mão de poder computacional (computador útil e funcional). Se você quer tela grande, considere ligar monitor externo nas situações que precisar dele.

Fechadas estas 2 características, que são as mais importantes, o resto é configurável.

MEMÓRIA

Mais memória (RAM) dá espaço para o sistema trabalhar e por isso aumenta sua velocidade. Para a esmagadora maioria das pessoas e suas atividades, 8GB de RAM é suficiente. Vá de 16GB se você quer aumentar o tempo de vida do laptop. Mais do que isso só é realmente necessário para quem faz edição profissional de multimídia, ou para alguns tipos de programadores, ou para quem trabalha com quantidades gigantescas de dados (dezenas de gigabytes ou mais) no próprio laptop.

ARMAZENAMENTO

Este é um parâmetro importante e extremamente confuso que se desdobra em TIPO DO ARMAZENAMENTO e TAMANHO DO ARMAZENAMENTO. Armazenamento (storage) é onde suas fotos e arquivos ficam guardados até mesmo quando o computador está desligado. Hoje em dia você quer armazenamento de TIPO estado sólido (chamado SSD, é um chip especial) e que não é um disco que gira nem tem peças móveis. SSD traz velocidade ao computador. Quanto ao TAMANHO, é uma boa prática guardar fora do seu laptop, na nuvem (iCloud, Dropbox, Google Drive etc), seus arquivos de longa duração (fotos históricas da família etc), ou em um computador mais estável e de alta capacidade (soluções como NextCloud, QNAP, Synology etc). No seu laptop você deve carregar somente o que está usando agora e fazer streaming do resto. O seu laptop não deve ser o guardião das fotos da família de 10 anos atrás, pois assim você vai perdê-las. Isto posto, 256GB SSD (ou até menos) é totalmente suficiente para a maioria das pessoas. Enfiar 1 terabyte num laptop, sem motivo específico, é sinal de compra superfaturada, desague de componentes velhos, uso errado e, de certa forma, anuncia que você vai perder suas preciosas fotos.

E, por último, PROCESSADOR (CPU)

É o parâmetro menos importante, mas é o que mais recebe os holofotes. Dê preferência para o que for mais moderno e de última geração para assim aumentar o tempo de vida do seu investimento. Um processador Intel i3 ou i5 é totalmente suficiente, confortável e poderoso para praticamente qualquer pessoa. Saiba que agora estamos na geração 11 desses processadores. Saiba que geração 8 (por exemplo) é tecnologia de 4 anos atrás, e assim por diante. O fabricante AMD de processadores tem boas ofertas também, mas são menos conhecidas.

PORTAS E CONEXÕES

Conectores USB-C e USB

Seu laptop novo deve ter portas USB-C (fisicamente menores que o USB convencional, mais novas, de alta velocidade e alta potência energética) e que sejam preferencialmente Thunderbolt (não vou explicar, mas peça por isto). Pois a nova geração de periféricos é compatível com USB-C. Um usuário médio não usa mais do que 2 portas simultaneamente. Uma porta USB-C pode ser estendida com hubs ou docks que permitem ligar energia, monitor e pen-drive numa mesma porta simultaneamente. Prepare-se para um laptop fisicamente maior, mais pesado e deselegante se realmente precisar de mais portas.

OUTRAS CARACTERÍSTICAS

Sugiro você dar pouca importância para características como virar tablet, caneta, teclado removível. Com o tempo, você perceberá que nunca usa seu laptop como tablet ou com caneta pois reduzem sua produtividade e conforto. Estas são algumas características que fabricantes inventaram só para tentarem se diferenciar e que eu considero totalmente superfluas.

Trackpads contemporâneos estão muito melhores e você deve se dar alguns dias para se acostumar a eles, e aí se desvencilhar da necessidade de ficar carregando um mouse prá todo canto, pois ele já é obsoleto.

Alguns laptops vêm com chips de video especiais, como Nvidia ou Radeon. Isso encarece o laptop, tende a consumir mais energia e só é necessário para alguns jogos muito especiais. É o tipo de diferenciação inventada que eu evito quando posso.

Se você gosta de jogos ESPECIAIS, este guia não serve para você. Mas serve muitíssimo bem para jogos comuns, tipo Minecraft, Roblox, Paciência etc.

FABRICANTES

Na Apple, este laptop é um MacBook Air. Na Dell é um XPS. Linha Spectre ou Envy na HP. Linha X1 na Lenovo. Com excessão da Apple, onde o serviço e garantia funcionam e são globais, e o hardware é sempre premium, todos os fabricantes tem ofertas que parecem diferentes e confusas (eles precisam tentar se diferenciar para ganhar clientes), mas são extremamente similares e com serviço, garantia e alcance pior que a Apple. Eu recomendo Apple pelo preço, simplicidade de escolha, qualidade, e principalmente pelo suporte global que é efetivo e funciona.

Os tamanhos e configurações que citei acima fazem um laptop excelente e de uso geral em torno de $1000 nos EUA. Optei fazer assim para o guia ficar mais estável. Obviamente valores devem ser convertidos para reais e somados de impostos.

https://www.linkedin.com/pulse/como-escolher-e-comprar-um-laptop-avi-alkalay/

https://www.facebook.com/avibrazil/posts/pfbid0dEHkc2KuS4y7qG6B4siWkXPHuyU3NeHu8bbMpd3c6GoSathPDR15gZ5YZ2V96cEwl

Fascínio Sempre

Esta campanha presidencial foi uma das experiências mais incríveis e inesperadas da minha vida. Contundente também.

Nos revelamos nas redes e deixamos positiva e negativamente surpresos muitos amigos. Mas nossa faceta política é só uma entre muitas que nos constituem como humanos legítimos e complexos. Se a faceta de gostos políticos de um amigo me decepcionou, sua faceta musical, profissional, culinária ou de pai/mãe pode me fascinar. E vice-versa.

Meu objetivo de vida é eliminar minhas complexidades interiores para viver em constante fascínio com todos. Conectando o meu elementar humano com o elementar humano de todos a minha volta.

Como o WhatsApp foi usado para disseminar fake news e como combater

Ao contrário do que se pensa, os robôs da campanha via WhatsApp não enviaram as fake news diretamente para milhões de brasileiros. Enviavam só para algumas centenas de grupos extremistas enormes como “Direita é o Poder”, “Parada Hétero” etc. A partir daí, seus usuários humanos propagavam organicamente os memes e fakes pelos seus grupos de família, escola e trabalho, que por sua vez também os propagavam. E foi assim que a maioria dos brasileiros receberam de seus próprios amigos (e não de robôs) a enxurrada de memes que vimos ao longo de setembro.

Todas as campanhas políticas da história lançaram mão de disseminação de boatos, propaganda enganosa, disseminação de medo, incerteza e dúvida. Essas construções da mente são, inclusive, uma das característica que nos diferenciam dos outros animais, conforme citam Yuval Harari em seu livro Sapiens e outros autores.

Mas na campanha presidencial brasileira de 2018 isso foi levado a níveis extremamente nocivos devido a junção inédita de 3 fatores:

  1. Conteúdos mais acessíveis, em forma de memes, imagens, charges, videos e também artigos. As mensagens são sutis e enviesadas, nem sempre são noticias falsas, às vezes são só piadas de mau gosto. Mas o objetivo é claro e sempre o mesmo: destilar escárnio, ódio e preconceito. Seus mensageiros, quando questionados quanto a ofensa contida na mensagem, frequentemente responderão que ela contém “a mais pura verdade”. O meme é facilmente produzido pelos próprios usuários em seus celulares ou por agências profissionais contratadas. O importante é capturar imediatamente a atenção de quem recebe o conteúdo. Veja alguns exemplos neste artigo do El Pais.
  2. Disseminação em massa do conteúdo por robôs, em grandes grupos de WhatsApp de muito interesse naquela mensagem. Trata-se de grandes grupos de WhatsApp onde a maioria dos participantes não se conhecem pessoalmente, nunca saberão se um dos números de telefone alí é um robô de disparo de mensagens. Quando o conteúdo é inserido pelo robô, a posição política coletiva do grupo entra rapidamente em sintonia com ele, e sua pitada de humor o livra de maiores questionamentos sobre sua veracidade. Um usuário mais questionador rapidamente perderia força num embate com o grupo extremista porque o massacrariam com “deixa disso”s. Depois da inserção intencional do conteúdo, começa a 2ª fase: os próprios usuários, felizes com um novo conteúdo divertido e importante, divulgam-no organicamente para seus outros grupos restritos e fechados que são da família, da escola, do trabalho e assim ele continua se propagando organicamente. A enorme maioria das pessoas acaba recebendo o conteúdo nessa segunda fase, de forma orgânica. Essa 2ª fase orgânica esconde a origem robótica e artificial da 1ª fase. A seleção inicial desses grandes grupos de WhatsApp, que têm afinidade com a mensagem que se quer transmitir, e a adição dos robôs neles, é a parte mais estratégica da campanha porque é o mecanismo para se plantar a semente. Os robôs enviam os memes somente para os grupos de interesse, nunca diretamente para pessoas avulsas, como alguns pensam.
  3. Mobilidade pervasiva. Este fator obviamente habilitou os dois anteriores. É o celular que nos chama o tempo todo e que só saberemos se é uma emergência médica de um parente ou uma bobagem qualquer depois de dar uma olhadinha.

Foi no começo de setembro que observei um aumento expressivo na disseminação de memes nos grupos da escola e da família que faço parte. É difícil saber se é puramente orgânico ou se foi estimulado por uma campanha de robôs alguns níveis antes. No meu caso, o conteúdo era encaminhado sempre por 3 usuários, um deles declaradamente de extrema direita e muito ativo politicamente.

O video da denuncia, que mostra o próprio Bolsonaro e a tela do WhatsApp em atualização frenética devido ao envio robótico de mensagens (que emergiu em 2 de outubro de 2018), revela os grupos de muito interesse através de seus nomes: “Direita é o Poder”, “Direita Ativa”, “Direita Agreste”, “BolsoMito”, “Direita Aprendiz”, “Parada Hétero” etc. Essa lista específica de grupos, aquela alta velocidade anormal de recebimento de mensagens, nas mãos de Bolsonaro, para mim comprovam o uso consciente de robôs de envio de mensagens de campanha. Todos os brasileiros puderam observar a eficácia dessa campanha visto a enxurrada de memes de ódio e escárnio que recebemos em nossos celulares. Muitos infelizmente foram permeáveis a esse ódio constante e insistentemente comunicado.

Como levantar provas sobre o conteúdo inserido no WhatsApp, ainda para as eleições de 2018

O aplicativo registra quando uma mensagem é encaminhada, pode-se ver o “Forward” ou “Encaminhado” sobre o balão da mensagem. Por trás dos panos, o aplicativo guarda uma série de metadados sobre a mensagem que numa análise forense nos servidores do WhatsApp permitiriam recriar toda a trajetória da mensagem, mesmo que o conteúdo em si é criptografado na transmissão entre usuários. Em outras palavras, via mandado judicial ou outro pedido formal, o WhatsApp seria capaz de dar um relatório completo sobre o conteúdo, incluindo quando o meme foi inicialmente publicado na rede, de qual endereço de internet, se foi usado um computador ou celular, de qual marca, de que região do planeta, número de telefone do usuário e eventualmente até seu usuário Facebook.

Como combater esse mal de forma mais definitiva no futuro

Qualquer tipo de limitação ou restrição não é a solução de longo prazo, mesmo porque o aplicativo não sabe diferenciar entre receitas de bolo e memes de ódio. Criar restrições para um tipo, valerão desnecessariamente para o outro tipo de conteúdo.

O que falta no WhatsApp é um mecanismo para que usuários denunciem conteúdo impróprio, colocando-o numa espécie de quarentena e assim evitar que outros usuários, inclusive em outros grupos façam qualquer coisa com tal conteúdo problemático. No Facebook, funcionalidade similar já foi implementada após os problemas nas eleições do Trump. Uma proposta para o WhatsApp seria o usuário selecionar o conteúdo ofensivo e denunciá-lo via alguma opção inédita no aplicativo. Uma vez decidido que é ofensivo/falso, o conteúdo passaria a ter uma moldura vermelha ou outra marca visual clara aos usuários informando que ele é problemático. O aplicativo inibiria e bloquearia outras operações sobre esse conteúdo também, como encaminhamentos, salvar no rolo da câmera etc.

Mas tudo isso, só para as próximas eleições.

Dicas para uma Paris alternativa

Eis uma lista de dicas que costumo mandar para amigos que vão para Paris. Dicas que não são encontradas em qualquer lugar. Procure fazer tudo a pé.

Tem um mapa com alguns desses pontos aqui.
Instale o Google Maps no seu celular e copie esse mapa pro seu Google Drive prá fazer os landmarks aparecerem no seu celular.

  1. Passeie pelo bairro Marais. É antigo mas cheio de jovens, ruazinhas, falafel e crepe.
  2. Imperdível: no Marais (fale “Marré”), na minúscula rua Bourg Tibourg tem a minúscula perfumaria L’Artisain Perfumeur. Olhe pro lugar não como loja mas como um museu de cheiros sensacionais. Eu acho esse lugar incrível. Torre €90 prá comprar um frasco. Tinha uma época que a davam 20% de desconto na segunda compra, então compre uma coisa barata na primeira compra e o produto caro na segunda. Prá presente, eles tem caixas com amostras de diversos perfumes. Peça também amostras grátis que eles dão de montão.
  3. Ao lado, tem o Mariage Frère, uma loja antiga de chás muito bons. Vendem a granel. A loja é bonita e pode-se tomar chá lá também, mas eu prefiro comprar prá fazer em casa, no Brèsille. Vá de Plain Lune, Marco Polo ou um chá salgado que eles tem. Ou escolha outros pelo cheiro.
  4. Suba o morro até o Sacré-Cœur. O lugar é bem turístico, cheio da juventude, não falha. Desça pelo outro lado, prá conhecer mais bairros.
  5. A torre Eiffel é muito interessante de se visitar, mas tem filas enormes prá subir. Eu nunca subi. Repare nos nomes de dezenas de cientistas e engenheiros gravados no mezanino. Muito emocionante.
  6. No verão acontece o Paris Plages que transforma o Sena numa longa praia com pequenos eventos na beira do rio. Legal prá passear, correr, alugar bike de graça, sentir a vida parisiense. Só no verão.
  7. Há o serviço Batobus no rio Sena que pára em várias estações. Você entra e sai onde quiser, tipo a estação da torre Eiffel. Compre passe diário e divirta-se.
  8. Vá ao Louvre, tire fotos com as pirâmides no pátio, mas sugiro entrar somente se você for um estudioso entusiasta da arte. O museu é enorme, precisa-se de semanas para conhecê-lo direito e não vale a pena se vc tiver pouco tempo. Minha esposa conhece e gosta de arte e usou passe de longo prazo quando morava lá. É massante. Veja a Monalisa na Internet com mais calma. Eu fui prá Paris umas 4 vezes e nunca entrei no Louvre.
  9. Vá ao museu d’Orsay. É pequeno (2 ou 3h prá visitar tudo) e muito muito bonito. Tem Rodin, Degas, Monet, Toulouse-Lautrec e outros impressionistas. Acho que existe app pro iPhone que serve de guia.
  10. Jardim Luxembourg
  11. Jardins des Tuileries
  12. O Arco do Triunfo na Champs Élysées é uma região muito turística, cheia de gente, mas ele fica no meio do Axe historique onde uma série de monumentos se alinham e pode-se vê-los um dentro do outro
  13. …e o melhor lugar prá ver isso acho que é no Place de la Concorde, onde há o original obelisco egipcio.
  14. Ile de La Cité é a ilha central onde a cidade começou e é onde fica a Catedral Notre Dame. As pontes que conectam a ilha ao continente tem cadeados que as pessoas deixam lá como promessa.
  15. Tem uma sorveteria muito famosa numa das ilhas. Não lembro o nome…
  16. As pontes do Sena no verão são chão para piquenique dos parisienses no fim da tarde. Galera senta no chão e abre o vinho. Cada ponte tem uma história. A Pont Neuf é a mais antiga.
  17. Onde se lê “é” fale “ê”. E onde se lê “è” fale “é”. Demorei prá descobrir isso.
  18. Imperdível: vá a Fromagerie Laurent Dubois. Fromagerie é “queijaria”. Evite sábados e domingos de manhã pois há fila e você precisará de atendimento premium prá provar lascas de tudo. Prove os queijos, escolha e peça para embrulhar a vácuo e traga de presente para amigos no Brèsille. Os que mais gosto são o bleu (tipo rockfort ou o próprio rockfort verdadeiro e de origem controlada), o comté (tipo suiço) e o camembert e variações, mas tem uns 800 outros tipos lá, de cabra, de ovelha etc. Compre a vácuo prá trazer ao Brèsille no dia que você estiver voltando. Não antes. Mantenha em geladeira até o último momento e não espere muito prá comer no Brèsille. Eu costumo colocar 3 pedaços pequenos de queijos diferentes em cada envelope a vácuo e cada envelope vai de presente prum amigo diferente. Na viagem de volta, despache os envelopes com queijos na bagagem. Não traga na bagagem de mão pois vão achar que há algum defunto na cabine. Se o Dubois for fora de mão, há outras queijarias, mas não encontrei outras tão impressionantes e tradicionais. Última viagem trouxe uns 12 envelopes da felicidade prá distribuir. Não compre queijos no supermercado.
  19. Prove também saucisson, um salame defumado muito cheiroso.
  20. Vende-se também nos supermercados latas de escargot e de patês de fígado de pato e de ganso. Fique à vontade…
  21. Vá a boulangers (padarias) porque os pães são ótimos, principalmente os com sementes. Tem em todo canto. Nos boulangers há o famoso pain au chocolat, uma espécie de croissant recheado de chocolate. E também o com amêndoas.
  22. Nas patisseries (tipo de docerias) há o famoso macaron de vários sabores, que é uma espécie de sanduichinho colorido com massa de farinha de amendoa. Delícia total. Dizem que o melhor macaron de Paris é o Ladurée Royale, mas é super metido a besta; fica perto do metrô Madeleine. Sugiro não trazer pro Brèsille pq é super frágil. Coma em Paris mesmo.
  23. Vá ao Le Calbar, um bar minúsculo numa rua minúscula cujo dono e barman é mundialmente premiado e faz uns coquetéis diferentes e decliciosos. Um amigo parisiense me levou lá e adoramos. É coisa de local, turista não conheçe.
  24. Verão na Europa produz melões rosados sensacionais, pêssegos, ameixas e nectarinas suculentos. Dificil encontrar assim no Brèsille. Prove as frutas da estação.
  25. Fique atento a postes baixos de metal com uma placa em formato de brasão. São pontos históricos. Nesses lugares há casas medievais curiosas e entortadas pelo tempo, ou outros monumentos históricos.
  26. Repare na arquitetura art nouveau das estações de metrô. Adoro.
  27. Jantamos numa sexta ou sábado num restaurante chamado La Terrasse Saint Catherine, apinhado de gente. Nem lembro da comida, mas fica numa praça charmosíssima de mesmo nome onde músicos de rua se apresentavam e crianças brincavam. Super idílico. Paris é cheia dessas micro-praças ultra-lindas. Ligue antes para reservar. Há outros restaurantes nessa praça.
  28. Outro jantar maneiro foi no judaico Chez Marianne, no Marais. Nada de especial, mas cito porque só tenho boas lembranças. As mesas geralmente são na calçada em todos os restaurantes… as pessoas adoram ver outras pessoas passando na rua.
  29. Aproveite a diferença de fuso prá fazer noites estendidas. Vale a pena.

Tem os landmarks famosos aqui, mas não é o roteiro que eu focaria: https://en.wikipedia.org/wiki/Landmarks_in_Paris

Proteja seu computador e seus arquivos de ataques e ransomware

A Internet sofreu um ataque de grandes proporções recentemente, conhecido como WannaCry. Nada melhor do que aproveitar o medinho que isso causou nas pessoas para se protegerem de próximos ataques. Siga as dicas aqui sozinho, ou peça para um amigo te ajudar a configurar seu computador. É tudo gratuito e fácil. As duas primeiras são para Windows, o resto serve para qualquer pessoa.

  1. Ative as atualizações automáticas do Windows, conhecido como Windows Update (Configurações ➡ Atualização e Segurança). De tempos em tempos seu computador vai pedir para reiniciar para instalar essas atualizações.
  2. Você não precisa de anti-virus extra. O Windows já vem com um anti-virus gratuito muito bom chamado Windows Defender. Basta ativá-lo e mantê-lo atualizado (via a dica anterior). Se seu computador já veio de fábrica com o MacAfee, Symantec etc, o período de testes acabou e ele te pede para pagar para ficar protegido, desinstále-o completamente para que ele pare de te irritar (e ative o Windows Defender).
  3. Em hipótese alguma instale o Adobe PDF Reader. Desinstale completamente se o tiver instalado. O Windows puro (e Mac e Linux) já é capaz de mostrar PDFs, sem a necessidade de programas externos. O Adobe PDF Reader é inseguro, inútil, gordo e desnecessário. Hoje serve mais como canal para a Adobe te bombardear com propaganda. Se achar que precisa realmente de um leitor de PDF, vá de Foxit, bem mais leve e menos agressivo. Sub-dica: PDF é um formato obsoleto, otimizado para a era do papel (agora já estamos na era digital). Considere parar de usar este tipo de arquivo.
  4. Instale no navegador um bloqueador de propaganda (ad block). É muito comum as pessoas pegarem virus através de uma propaganda enganosa que aparecem inclusive em sites confiáveis. Um bloqueador tornará sua experiência na Web mais leve, limpa e segura pois evita as partes da página que contém propagandas — elas simplesmente desaparecem sem ocupar espaço nem banda de Internet. Eu uso o AdBlock Plus mas há outros, inclusive para seu smartphone.
  5. Tenha um navegador extra para usar somente quando acessa sites suspeitos. Por exemplo, se você usa o Chrome no dia a dia, mantenha um Firefox instalado para esse uso. Ou se prefere o Firefox para o dia a dia, use o navegador do Windows como secundário. E assim por diante. No meu Mac eu uso o Safari (que vem de fábrica) e tenho o Firefox como navegador extra.
  6. Não instale e evite usar o Adobe Flash Player. Novamente, é inseguro, pesado e obsoleto. Se não tiver jeito, instale e use-o somente no navegador extra (da dica anterior).
  7. Mantenha seus arquivos pessoais numa pasta que sincroniza e faz backup automático em algum serviço na nuvem. O plano gratuito desses serviços costuma ser suficiente para a maioria das pessoas. Tem o Box (é o que a empresa me dá para usar) (10GB grátis), Dropbox (5GB grátis), Mega (50GB grátis); todos pedem para instalar um programa (opcional) no seu computador para o backup automático. No Windows já vem de fábrica o OneDrive (5GB grátis), no mundo Apple tem o iCloud Drive (5GB grátis). Há também o Google Drive (15GB grátis). Estes serviços mantém cópia de seus arquivos e fotos na nuvem, caso seu computador seja roubado ou pife, e permitem também acesso a eles quando você não estiver perto de seu PC, através de seu smartphone. Além disso, alguns deles oferecem também ótimos editores de planilhas e documentos em geral, tudo na nuvem, como o Google Drive, iCloud e OneDrive.
  8. Se você usa o Gmail, use endereços especiais infinitos para se cadastrar em serviços da Internet. Por exemplo, se seu endereço é meunome@gmail.com, use meunome+assinatura_da_revista@gmail.com para se cadastrar no suposto serviço assinatura_da_revista. Tudo o que aparece entre o ‘+’ e o ‘@’ é de livre escolha sua. Quando o Gmail recebe uma mensagem para esse endereço, a entrega do mesmo jeito para você e já a marca com uma tag/etiqueta ‘assinatura_da_revista’ automaticamente. Permite também você tratar essas mensagens de forma diferente e automática, por exemplo, criando um filtro no Gmail que joga na lixeira todas as mensagens destinadas a meunome+assinatura_da_revista@gmail.com.

Receita de Pimentões Assados

pimentoes-assadosIngredientes

  • Pimentões vermelhos e verdes
  • Sal, vinagre, açúcar (ou adoçante)
  • Azeite de oliva

Preparo

  1. Asse os pimentões diretamente no fogo da boca do fogão até queimarem em todos os lugares.
  2. Insira-os em sacos plásticos fechados até esfriarem. Continuarão cozinhando dentro do saco com seu próprio calor.
  3. Remova a fina pele dos pimentões debaixo de água corrente da torneira e sobre uma peneira grande, até ficarem limpos. Remova também as sementes.
  4. Corte ao meio de forma que se tire 2 “bifes” de cada pimentão.
  5. Tempere a gosto e misture com sal, vinagre, azeite de oliva e um pouco de açúcar ou adoçante.

Impressões sobre o show do Vento em Madeira

VentoEmMadeira
Ontem, 16 de junho de 2015, fui ao show do Quinteto Vento em Madeira no Centro Cultural Cachuera. Dividiram o palco com Mônica Salmaso. Apesar da presença da cantora, não foi um show de MPB. Mônica novamente exercitou seu lado B jazzístico, deixou as letras de lado e ficou só no tum-dá-chibum dos scats.

O quinteto é liderado pela ótima flautista Léa Freire que tem um longo currículo de composições e gravações muito boas. Há também Teco Cardoso, que já me fez perder a conta de quantos álbuns monumentais da Música Instrumental Brasileira ele participa. De Ulisses Rocha a Orquestra Popular de Câmara, ao Pau Brasil, enfim… Em boa parte do show os sopros de ambos participaram de exuberantes diálogos: sax baixo de Teco subia quando a flauta de Léa descia e assim por diante.

Como bons representantes da cena instrumental paulistana, o Quinteto Vento em Madeira é vanguardista. Digo isso como um contraponto à cena carioca, que é mais renovadora do bom e velho choro/bossa/samba em roupagem instrumental. Mas voltando à vanguarda paulistana, ela é avançada, ou seja, exige algumas boas “escutadas” por ouvidos já amaciados para que seja apreciada. É o caso do Duofel, Grupo Medusa, Feijão de Corda, D’Alma e outros daqui da Pauliceia, que preferem a jornada do experimentalismo dissonante ao invés do pop instrumental.

Mas esse não é, repito: NÃO É, o caso do Vento em Madeira. Apesar de claramente soarem como a geografia vanguardista paulistana, eles conseguem ser fáceis e deliciosos. Ocupam assim um espaço incomum, difícil de preencher e é isso o que faz o Vento em Madeira extraordinário. Talvez pelo comando da natureza melódica dos instrumentos de Léa e Teco, talvez porque se projetaram assim, sei lá. E não importa. O que importa é que foi um dos melhores shows que fui nos últimos tempos, composições automaticamente inspiradoras e melódicas à moda antiga, só que tudo novinho em folha.

Acho também que eles tinham que sequestrar a Mônica de vez e virar um sexteto. Esse negócio de “participação especial” já não cola mais porque a gente sabe que ela tá em todas. E se arriscar muito ela passa a Joyce que para mim é ainda a maior “scater” do Brasil.

Uma coisa que me deixa mordido de feliz são os maracatus que aparecem do nada no meio das músicas. Adoro maracatu. Não há nada mais brasileiro, intenso e chacoalhante do que maracatu. E é tudo culpa do baterista Edu Ribeiro. O pianista Tiago Costa também se destacou como autor de ótimas composições.

Ponto marcante do show foi o veterano pianista Amilton Godói (ex-Zimbo Trio) roubar a cena com Léa, ele no piano, ela na flauta contra-baixo, instrumento este que eu nunca tinha visto nem ouvido. Do tamanho de uma pessoa de pé, soa grave e delicado, acompanhamento perfeito para a suave composição de Amilton.

Tem que ser muito petulante, ou escravo de rádio ruim, ou tremendamente desinformado prá dizer que a Música Brasileira está perdida, que não se faz mais coisa boa por aqui. O Vento em Madeira está aqui prá desdizer isso.

Fiquei feliz também que veio meu amigo Luiz e ganhei dele um álbum do violeiro Levi Ramiro que adoro. E que também consegui convencer meu ocupado colega de trabalho Alvaro Guimaraes, flautista, a adiar seus afazeres profissionais e vir ao show.

A nova TI do iPhone

Do PC ao Datacenter, como o iPhone mudou tudo o que fazíamos em TI

A fórmula era ambiciosa para 2007: um telefone com inovadora tela multitoque grande, teclado virtual que finalmente funcionava, SMS repensado e apresentado como uma conversa, aplicação de e-mail com interface extremamente efetiva e clara, inúmeros sensores que interagiam com o mundo físico. E, acima de tudo, um browser completo e avançado, que funcionava tão bem quanto o que tínhamos no desktop. Read More

SMS sem Ansiedade

SMS, WhatsApp, iMessage, Hangouts mudaram a forma como nos comunicamos.

Só não podemos nos deixar cair na armadilha de achar que a mensagem entrou no cérebro do destinatário quando aparece ✔✔. Evite ansiedade desnecessária pois o destinatário pode estar ocupado, esqueceu de responder ou simplesmente viu mas não leu direito.

De resto essas Apps são adoráveis mesmo.

Publicado também no Facebook.

O problema em fazer tudo o que seu filho quer…

O problema em fazer tudo o que seu filho quer não é exatamente ele ficar mimado. Se ele ficar, no futuro (um tempo e espaço que ainda não existe), depois a vida conserta, é um problema menor.

O verdadeiro dilema, hoje, é isso transformar a vida dos pais num inferno. Dá prá medir isso por quanto você, pai/mãe, sucumbe aos caprichos dos filhos. A palavra chave aqui é “capricho”. Pais devem saber diferenciar capricho de necessidade real dos filhos. Choro de criança é uma força extremamente potente da natureza, tipo, é muito difícil não se comover e não agir, principalmente para as mães e avós, que são mais sensíveis. Mas agir sempre no sentido de parar o choro é, de certa forma, sucumbir aos caprichos, então quem cuida deve aprender a ser forte, eventualmente deixar chorar, saber identificar o verdadeiro motivo do choro, conseguir interpretar se está realmente doendo ou se simplesmente quer o iPad ou chocolate na hora errada. E fazer tudo com ternura, mas se permitir endurecer quando necessário. Essa é a sabedoria que se adquire na paternidade/maternidade.

Você só possui o presente, o futuro não existe. Não aja de forma a moldar seus filhos, é sacrifício demais para algo que está 1000‰ fora do seu controle.

Eu acredito que a melhor paternidade/maternidade é aquela que é regada de amor. Inclusive amor próprio.

Publicado também no Facebook.

Se você tiver vontade de abandonar o Brasil…

Se você tiver vontade de abandonar o Brasil, ir embora de vez porque está cansado disso tudo, deve parar e perguntar se a sua vida está mesmo tão ruim assim. E se essa ruindade toda é mesmo culpa do país onde você vive.

Há muitas pessoas que displicentemente falam mal de tudo com bem pouca profundidade. E isso é enormemente amplificado pelas usinas de circulação de pensamento que são as redes sociais. Tem certeza que você não está sendo facilmente influenciado por isso ? Read More

Ode às Redes Sociais e à Livre Circulação de Pensamento

Tirando uns 60% de conteúdo ainda meio supérfluo, redes como Facebook e Twitter são ferramentas sem precedentes na história da humanidade.

Se você consegue enxergar além da piadinha, da foto do bebê e do bichinho, perceberá que tratam-se de verdadeiras usinas de difusão e circulação de pensamento que mantém a mente fascinada, o raciocinio arejado e o coração aberto.

Não menospreze essas ferramentas alegando que prefere relações pessoais cara a cara. É como rejeitar voar só porque a natureza não te deu asas. É como esnobar Paris só porque você é carioca da gema. Já superamos isso, é uma desculpa ingênua, que não cola, que soa mal e não “cool”.

Seja um partícipe na circulação do pensamento. As idéias, a informação, o pensamento, tudo isso quer ser útil, de alto alcance, para transformar. Não exclusivo, não de difícil acesso e nem caro. Esses sistemas de engajamento podem completar e potencializar o melhor de você como qualquer ferramenta quando usada para o bem, só que de uma forma nunca antes vista na história desta humanidade.

Microsoft Windows na plataforma Power com KVM e QEMU

Com o lançamento de KVM para Power se aproximando no horizonte, tem se falado muito sobre rodar o Microsoft Windows em Power.

Só uma rápida retrospectiva, KVM é a tecnologia do Kernel do Linux que permite rodar máquinas virtuais de forma muito eficiente. E o QEMU é o software que emula diversos aspectos de um computador (portas serias, rede, BIOS/firmware, disco etc). O QEMU existia antes do projeto KVM e possibilita rodar, de forma razoavelmente lenta devido a emulação de todos os aspectos do hardware, outro sistema operacional completo dentro dele.

Read More

O Twitter vai acabar, Facebook vai prevalecer

Prevejo (e costumo acertar essas coisas) que a médio prazo o Twitter tende a desaparecer. Mesmo com conteúdo melhor — pelo menos das pessoas que eu sigo —, seu concorrente, o Facebook, tem mais funcionalidades e possibilidades, é mais auto-contido e é mais colorido e diverso, o que o torna mais popular também.

Então acho que muitos continuarão migrando para o Facebook e deixando gradativamente de usar o Twitter, infelizmente.

Publicado também no Facebook

Paz de Espírito

Não vim aqui para ter paz. Paz terei quando morrer.

Vim aqui para interagir com as pessoas, com as coisas e com o mundo. Despertar interesses, sensibilidade que vai além dos sentidos físicos e assim superar as aparências. Vim experimentar relacionamentos com o mínimo de diplomacia possível, pois esta esconde a essência e as verdadeiras intenções.

Sou muito jovem para ter paz. Há muito o que observar e aprender sobre o universo. Há muito o que se pensar e concluir, pois a opinião pronta dos outros me servirá no máximo como mais um parâmetro para a construção do meu próprio pensamento. E tudo isso é interessante e inquietante, fomentado pela minha infinita sede de saber. Ainda não há espaço para paz e isso é bom, pois é o tempo natural das coisas.

Desconfio de jovens com paz. Isso tem outro nome. Eu chamo de letargia, conformidade, desinteresse. Isso também é porta aberta para pensamentos alheios que não lhe são necessariamente úteis ou saudáveis. Publicidade, a ciência que estuda como fazer você desejar o que não precisa, quer essa porta aberta na sua cabeça. Quer você com “paz”.

No fim da vida, quando tiver acumulado diversas experiências edificantes, quando e se tiver a clara sensação de que cresci e junto ajudei o mundo a crescer, aí sim haverá espaço para paz na minha alma. E será um novo começo, leve e bem-vindo como a manhã fresca de um dia de folga.

Publicado também no Facebook