Linux por todo lado

Seguindo o espírito de bisbilhotar os sistemas alheios, este feriado observei mais algumas novidades:

Sabrico Volkswagen
Ajudando minha namorada a comprar carro, observei o uso do emulador de terminal seguro PuTTY na loja da Sabrico. Parece que o sistema de estoque e preços deles é centralizado e acessado por SSH. Apertando o olho em partes da tela, uma barra de status mostrava o logon do vendedor e a palavra “LINUX”, provavelmente para indicar a plataforma daquela sua versão do sistema de gestão. Ou seja, esse sistema crítico roda em Linux na Sabrico e é acessado com segurança usando tecnologias Open Source: SSH.

Hospital São Luiz
Encontrei com um amigo antes de uma aula de Yoga. Começou ter dores fortes e acabei levando-o ao pronto socorro do hospital. Como não tinha muito o que fazer, observei novamente o uso do PuTTY nos PCs da sala de enfermagem. No conteúdo da tela não havia muitos indícios de o servidor acessado rodar Linux, mas julguei que a probabilidade era altíssima. Outra coisa que me chamou a atenção foi o nome do servidor acessado pelo PuTTY: SRVIBM. Mais chance ainda de ser Linux, porque todos os servidores da IBM suportam este SO. Agora, há uso mais crítico para Linux do que em um renomado pronto socorro ?

Houve uma época em que empresas gastavam fortunas com licensas de emuladores de terminal, para acessarem seus servidores UNIX. Ah, e eles eram inseguros e sem criptografia, usando telnet puro e simples. Hoje Open Source está, com segurança, de ponta a ponta: do servidor ao emulador. Soluções de segurança são importantes o suficiente para terem que ser um commodity: devem ser baratas e fáceis de usar por toda parte. E o movimento Open Source tem o mérito de ter barateado e “commoditizado” esse mercado.

Parabéns às duas empresas !

E você? Onde mais tem visto o uso de Linux?

22 thoughts on “Linux por todo lado

  1. No sentido de colaborar, informo que o Supermercado Zaffari, de Porto Alegre – RS, utiliza nos seus pontos de informação o sistema OpenSUSE e o Banco Banrisul utiliza Linux, mas a distro não sei.

    Abs.

  2. Na empresa onde trabalho que é propriedade da Coca cola, a maioria dos sistemas rodam em linux, mas a coca exige tudo o que for possivel seja microsoft, entao em breve acho q a migraçao vai iniciar, um pena!

  3. haha.. nao tem nada a ver com o post… sempre to lendo o pandemonium e ja tinha visto sua foto la… tava procurando fantasia pruma amiga c vestir.. no caso a donizete do mundo canibal… aew vo no google imagens e digito “oia mae donizete” faz o teste e ve quem aparece … cultura inutil.. massss vc eh axado no google haha… abçs

  4. Seguindo na linha dos comentários, as empresas que me recordo agora que utilizam Linux, que eu conheço, são:

    Angeloni Supermercados – Sistema interno e PDV
    Ponto Frio – PDV
    Sky – Decoders Philips
    Renault Veiculos – Sistema Interno

    Abraços Livres!

  5. É só na vida real ou na ficção tb vale?

    Na vida real conheço 2 CybersCafé que usam GNU/Linux há bastante tempo. Como lá não é ponto de jogos, só internet e a parte de escritório, tudo é muito simples com Firefox, Kopete e OpenOffice. As distros usadas são Suse e uma remasterização do Kurumin.

    Ainda na vida real, ao implantar o último projeto que fiz, descobri que 4 grandes planos de saúde usavam GNU/Linux em seus servidores. Moro em Recife mas, todos eles trabalham a nível nacional.

    Na ficção, várias vezes que apareciam computadores na 1ª temporada de Heroes, era bem visível o uso de algum sistema unix-like, provavelmente GNU/Linux. No notebook de uma das personagens, víamos a barra do KDE e o Kopete claramente. É provavél que na 2ª temporada continuem assim mas, confesso que nesses 9 primeiros episódios, não notei que sistemas eram usados nos computadores.

  6. Vamos lá!!!

    Dentre os mais conhecidos aqui dessa região do interior de São Paulo estão:

    Padovani – 3 Lojas de Materiais pra construção, uma delas a maior loja desse tipo aqui da região – (SUSE ou openSUSE)

    Paulistão – Rede de Supermercados – (Slackware)

    São Pedro & São Paulo – Rede de Farmácias

    e vários outros pequenos estabelecimentos comerciais, posto de gasolina, mercadinho, loja de 1,99, e por ai vai….

    Abraço…

  7. Já achei Linux nas estações de trabalho da Esposende Calçados, Lojas Marisa, Hermol, Eletro Shopping, e como servidor no CREA-PE (talvez por que eu trabalhe lá :).

  8. A Cia de Informática do Parana migrou todo o sistema de informatica do Estado para software livres. Inclusive o banco de dados.

    Eu ja assisti uma palestra a respeito disso, é impressionante o que eles fizeram, e sem dúvida um caso de sucesso.

  9. Acrescentando aos ja postados, os pdvs do Carrefour rodam Red Hat, as lojas Colombo (as do shopping ABC em Santo André pelo menos) rodam Conectiva 10.

    Abraços

  10. E o Putty também é um excelente cliente pra TelNet, não tão completo como o Attachmate MyExtra Enterprise, que usamos lá onde trabalho, mas é mais eficiente que o telnet do MS Windows. Meus colegas, que usam Windows em seus desktops de trabalo, acessam os roteadores da empresa com o Putty.

  11. Parabéns pelo relato.

    Em Belo Horizonte, uma das maiores lojas de material elétrico daqui, a “Oton de Carvalho”, usa Susi Linux em todos os Desktops que vi na loja.
    Eu acredito que o retorno do Software Livre é uma ida sem volta.

    Felicidades!!!
    T+

  12. fazendo um pouco de propaganda agora, heeheh
    o sistema de vendas web e de venda da loja fisica rodam totalmente em sistemas linux, que estao em conectiva 7 e estao sendo migrados para suse 9
    eh a fonte de renda da companhia e ela poe total confiança em sistemas abertos, reduzindo o custo de abertura de lojas e de toda a operacao

  13. Existe uma empresa aqui em Curitiba que presto consultoria chamada Tgmaq que utiliza um sistema em cliper para gerenciamento de supermercado que agora nas versão mais recente está usando Fedora nos PDvs. Tudo funcionando com balança, leitor de código de barras e tudo o mais que encontramos em um PDV de supermercado.

    Ah, e não esquecendo do sistema de retaguarda que é acessado via putty.

    Um abraço.

  14. Na M&M Santos filial de Praia Grande, uma loja de computadores e equipamentos de informática, que, segundo os anúncios na TV, é a maior vendedora de produtos Microsoft na região, usa Linux nos PCs de seus balcões, não sei qual distribuição, mas o ambiente gráfico era o KDE e a moça do balcão usou a calculadora KCalc para calcular os preços das peças que eu fiz o orçamento de quanto ia ficar o preço delas!

  15. Moro na cidade de Campinas e em uma das maiores revendas de carro da fiat daqui, a TEMPO, pude reparar que usavam uma conexão SSH com um servidor FEDORA, mas isso rodando dentro de um sistema Windows. Agora me pergunto: Para conectar com um ser LINUX, usar WEB e Editor de texto, é realmente necessário o uso de uma licensa de software?! Um linux bem configuradinho dava conta do recado, sem que usuário ache “difícil”!

    Abrassssssssssssss

  16. Linhasita em itatiba onde trabalho 😀

    Rede de Supermercados Extra, Forças Armadas, rede de Supermercados covabra utiliza Kurumin ….

    [ ] ‘s

  17. Lojas Renner. Toda a infra é Linux.
    Lojas C&A, nos caixas de auto-atendimento, o cursor da tela sugere SuSE Linux.

  18. O uso do Linux nas empresas ja vem sendo praticado a um bom tempo, principalmente nos órgãos do Governo. Sou cliente do Banco do Brasil, e a ultima vez que fui atendido pelo meu gerente observei que estava operando o sistema do Banco em Linux, alias pelo jeito é em todas as agência, isso é uma boa pratica.

Leave a Reply

Your email address will not be published.